Nossa História

A Fundação


Em junho de 1998, o Congresso Nacional aprovava a Lei 9.656 que tratava dos planos e seguros privados de assistência à saúde. No ano seguinte, o PAT, Plano de Assistência ao Trabalhador, anunciava que iria encerrar suas atividades deixando a comunidade erechinense com apenas uma opção na saúde suplementar.

Neste cenário, 34 pessoas reunidas no Piscina Clube em Erechim, debateram a possibilidade de ter o seu próprio sistema de saúde privado e encontraram no Cooperativismo, a forma de alcançar os seus objetivos. Naquela noite, 20 de maio de 1999, era fundada a Cooperativa dos Usuários de Serviços de Saúde do Alto Uruguai Ltda., ou simplesmente Coopusaúde – Alto Uruguai.

Foto dos Sócios Fundadores na Sede (provisória) da Rua Dom Pedro II

Nossos Fundadores


Aida Teresinha Vivian Marchetto
Aldevino Miola
Carmem Maria Claro Telles
Elio Francisco Spanhol
Inês Maria Ryl Paziczek
Jacson Santin
João Alberto Batistus
Mari Vivani Zonin Pereira
Nelcir Francisco Carbonera
Oscar Pietsch
Rita Medeiros Menegolla
Zeli Tartari Peres
Airton Floriani
Anderson da Silva Cardoso
Dilson José Wosniak
Gilmar Oliveira Telles
Ivete Argenta Santin
Jaime Alberto Menegatti
Luciano Tarragó de Souza
Maria Salete Machado de Aguiar Carbonera
Odilo Palmiro Wendisch
Pedro Adelino Marchetto
Wilmar Wilson Kwoll
Alcione Alcebiades Santin
Avanir Teresinha Todeschini
Dolores Argenta
Gleice Maria Tartari
Ivo Luiz Argenta
Jorge Luiz Paziczek
Lydia Rogalski Esteva
Neiva Salete Cantelli
Olivio Maurilio Santin
Pedro Luiz Todeschini
Wilson Antonio Batistus

Os Primeiros Anos


Assim, a Diretoria eleita na reunião de fundação, juntamente com o esforço de outros fundadores, trataram de formalizar junto aos órgãos competentes as decisões tomadas. Em outubro de 1999, dois sócios fundadores e outros dois novos sócios aderiram ao Plano Privado de Assistência à Saúde da Cooperativa, e assim em dezembro de 1999 a Cooperativa já contava com 69 sócios. Em 22 de dezembro de 1999, após cumprir os dois meses de carência, a sócia Fundadora Dolores Argenta, reembolsa uma consulta e alguns exames de baixa complexidade, dando início pleno ao sistema de saúde.

Sede na Rua Bahia

No início de 2000, a CoopuSaúde já se instalava na Rua Bahia, em um local simples mas com capacidade de atender melhor os associados que já tinha e aos novos que a cada dia aderiam o plano. Em março, ocorreu a primeira internação por urgência e emergência, em junho as duas primeiras internações eletivas, uma clínica e a outra cirúrgica e em setembro o primeiro parto da Coopusaúde. Nesse mesmo ano, a CoopuSaúde aumentou em 320% o número de Sócios e em 450% o número de beneficiários dos planos privados de assistência à saúde. Apesar de 90% dos beneficiários residirem em Erechim, a Coopusaúde já reunia sócios em mais 11 municípios do Alto Uruguai.

Sede na Rua Alemanha

A Coopusaúde, em 2001, criou postos de atendimento, em Gaurama e Machadinho. O atendimento prestativo e atencioso ao associado, o pagamento justo ao prestador de serviço, sempre em dia e muito mais rápido em relação a outros planos de saúde e principalmente a boa divulgação realizada pelos sócios, resultaram na credibilidade e crescimento da Cooperativa. Fechou-se o ano com sócios em 21 municípios do Alto Uruguai, duas cidades de outras regiões do Rio Grande do Sul e duas cidades de outros estados. Em abril de 2002, novamente a sede da Coopusaúde foi mudada. A sala na Rua Alemanha, esquina com a Rua Porto Alegre, além de proporcionar o espaço que a Cooperativa necessitava, ainda garantiu a proximidade do Hospital Santa Terezinha, o qual se tornou o principal parceiro da Coopusaúde para as internações hospitalares.

O sistema de saúde da Coopusaúde chamou a atenção de algumas comunidades, como Nonoai/RS e Itapema/SC, onde ocorreu o convite para exposição das ideias. Em Passo Fundo/RS e Santa Cruz do Sul/RS, chegaram a ser fundadas a “CoopuSaúde – Planalto Médio” e a “CoopuSaúde – Vale do Rio Pardo”, que só não foram adiante pelas exigências de garantidores financeiros da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS.

No final de 2008, a Direção da Coopusaúde organiza um grupo de estudo para atualizar o Estatuto Social, visando um novo modelo administrativo, que aprovado pela Assembleia Geral de 2009, começou a surtir efeitos ainda na gestão que naquele ano findava.

A partir do “Seminário sobre a Identidade da Cooperativa” realizado em maio de 2010, a Coopusaúde criou novos planos privados de assistência à saúde, nas segmentações individual/familiar e coletivo empresarial. Devido aos planos coletivos empresarias, a Coopusaúde passou a ter pessoas jurídicas como sócias da Cooperativa e abriu-se um novo nicho de mercado.

No final de Março de 2011, a Coopusaúde mudou-se para o endereço da Rua Porto Alegre. A nova sede, maior e melhor dividida, proporcionou ao associado um atendimento mais privatizado e atencioso dos colaboradores, além de criar um ambiente para o Conselho de Administração receber sócios, prestadores de serviço, autoridades e visitantes.

O Conselho de Administração notou que muitos Sócios da Coopusaúde buscavam atendimento na cidade de Passo Fundo e algumas vezes ficavam desassistidos. Por esse motivo, a filial de Passo Fundo, primeira da Coopusaúde, foi inaugurada em 2011 estrategicamente instalada entre os principais prestadores de serviços de saúde da cidade.

Em 2012, retornou o processo de qualificação administrativa, participando do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP). No ano de 2013, iniciou-se a necessidade dos associados pretendentes a cargos na Cooperativa participarem do “Curso de Cooperativismo”, que tem por objetivo buscar novas lideranças e minimizar as transições dos Conselhos de Administração e Fiscal.